Museu da Ci�ncia - Universidade de Coimbra

Um cadinho arqueológico

O Laboratorio Chimico é um edifício pombalino, desenhado por Guilherme Elsden, diretor das obras da Reforma Pombalina da Universidade de Coimbra. Foi construído entre 1773 e 1775 por ordem do Marquês de Pombal, Primeiro-Ministro do Reino, para o ensino e investigação da química em Portugal. Historicamente é uma parte inseparável do complexo de ensino e investigação científica que se desenvolveu em Coimbra na sequência da reforma da Universidade de 1772.

O Laboratorio Chimico é um edifício notável, constituindo um dos primeiros laboratórios de química criados na Europa e o mais antigo ainda existente. Pouco tempo depois das descobertas de Lavoisier aqui se realizaram experiências em química moderna. Ilustra de forma exemplar a necessidade de criar, por razões científicas, os primeiros laboratórios do século XVIII.

As obras de remodelação para o adaptar à sua nova função museológica permitiram revelar alguns segredos interessantes que guardava no seu interior: um antigo púlpito e janelas do antigo refeitório jesuíta (edifício incorporado na nova construção), o piso original de pedra, ou um forno de metalurgia do tempo da construção do Laboratório.

Durante os trabalhos arqueológicos que antecederam a abertura do Laboratório Chimico, em Dezembro de 2006, foram encontrados inúmeros objectos, tais como o cadinho cerâmico que aqui apresentamos. Um cadinho tem por função a fundição ou a calcinação de substâncias a altas temperaturas.

 

Mais Informações

Local: Loja do Turismo da UC [ed. Colégio de Jesus]


Apoio:

Eventos relacionados


Objeto do mês - 2021
1 de Janeiro a 31 de Dezembro, 2021

Um sapato sui generis
1 a 31 de Janeiro, 2021

Um Prato Republicano
1 a 28 de Fevereiro, 2021

Não é carne mas é peixe
1 a 31 de Março, 2021

A câmara do Egas
1 a 30 de Abril, 2021

Uma Vaca-loura que não é vaca!
1 a 31 de Maio, 2021

Do Pote de Vandelli ao modelo floral de Brendel
1 a 30 de Junho, 2021

Frasco de reagentes do Laboratório Chimico
1 a 31 de Agosto, 2021